Profile
Segundo plantonistas, cãozinho "apareceu" na sexta-feira (6).
Embora gostem da novidade, policiais querem que animal seja adotado.
 
"Ai que belezinha", diz a menina Ana Júlia da Fonseca, 6 anos, em meio ao plantão policial da zona oeste de Sorocaba, interior de São Paulo. A frase quebra o clima tenso do local, para onde são levados criminosos de todo tipo e onde há vítimas da violência relatando seus dramas. A menina se refere  a um cachorrinho vira-latas que, desde a tarde de sexta-feira (6), escolheu a unidade policial como abrigo. Ainda aprendendo a andar, o cãozinho tornou-se mascote das equipes que se revezam na delegacia a cada turno de 12 horas.

Profile
Local para passeio fica no Horto Florestal da cidade.
Donos devem evitar levar o cão em áreas com crianças.
 
Se o seu cachorro começar a ficar agitado, fazer bagunça e morder os objetos é sinal de que está na hora de ir passear com o bichinho para gastar essa energia. Em Avaré, interior de São Paulo, um local específico para isso foi inaugurado dentro do Horto Florestal, a Trilha do Banhado, conforme mostra a reportagem do Tem Notícias.

Profile
Em depoimento, ela negou que agressões eram constantes, disse advogado.
Homem que filmou maus-tratos disse que não se arrepende e espera punição.
 
A enfermeira filmada espancando um cachorro da raça Yorkshire em Formosa, cidade goiana no Entorno do Distrito Federal, disse nesta terça-feira (20), em depoimento à polícia, ter “profundo arrependimento" pela morte do animal, afirmou o advogado dela, Gilson Saad. Postado no YouTube, o vídeo das agressões já teve mais de um milhão de acessos.