Profile
Polícia não conseguiu localizar motorista até esta quinta-feira (3).
Cachorro passava bem, mas pata pode ser amputada.
 
Um cachorro rottweiler foi arrastado por vários quarteirões na tarde desta quarta-feira (2) em Piracicaba, no interior de São Paulo, após ter sido amarrado por uma corda em uma picape. Segundo testemunhas, o homem que dirigia o veículo, de propriedade de uma empresa, também deu ré com o carro para passar com as rodas em cima do cão. A polícia ainda não havia localizado o motorista até a manhã desta quinta-feira (3).
No boletim de ocorrência consta que duas testemunhas gritaram para alertar o motorista, mas ele não parou o veículo. "Os meninos que viram a agressão disseram que o homem falou que não queria mais saber do animal. Eles afirmaram também que o motorista aparentava estar embriagado", contou Luis Américo Chittolina, presidente da Sociedade Piracicabana Protetora dos Animais (SPPA).
 
Nesta quinta, a SPPA vai entrar com uma representação judicial contra o agressor. As pessoas que viram a agressão anotaram a placa do veículo e o nome da empresa. "Foi uma barbárie. A gente ainda não sabe o motivo da violência e por que ele fugiu do local", afirmou Chittolina. O homem era procurado pela polícia nesta quinta.
 
O animal foi encaminhado no dia da agressão para o canil municipal. Ele passou por uma avaliação veterinária. "Ele está bem, apesar dos ferimentos, e agora está sendo transferido para a clínica particular onde será necessária a amputação de uma das patas. Ele perdeu muito sangue", afirmou Miriam Miranda, presidente da organização governamental (ONG) Vira-Lata Vira-Vida. O animal tem aproximadamente sete anos de idade.