Profile
Em La Plata, o único show foi de desorganização - antes, durante e após o jogo. A saia justa começou na execução dos hinos e passou pela invasão de um cachorro ao gramado, mesmo com rigoroso esquema de segurança.
 
O jogo, que começou com oito minutos de atraso, teve de pular a execução dos hinos nacionais. Mesmo assim, os jogadores dos dois times ficaram perfilados, sem aquecimento, por cerca de três minutos. Com vaias, o público acusou a gafe.
Momentos antes da partida, já havia faltado luz no estádio Ciudad de La Plata. O rigor dos seguranças na averiguação de credenciais e ingressos não impediu que um cão invadisse o campo aos 27 minutos de jogo. O animal recebia aplausos enquanto parecia dar calmamente uma volta olímpica, sob o olhar complacente do técnico Mano Menezes.
 
Sem que ninguém o intimidasse, o pequeno vira-lata seguiu as indicações de saída e não deu mais o ar da graça.
 
Fora do estádio, policiais e voluntários não chegavam a um acordo sobre as áreas destinadas aos estacionamentos.
 
Até mesmo aqueles que chegaram com bastante antecedência ao estádio perderam cerca de uma hora para colocar o veículo no local indicado.