O homem que ficou famoso após ser fotografado de cuecas tentando resgatar seu cachorro de um rio congelado na Inglaterra disse concordar que a atitude não foi muito inteligente, mas que não conseguiria assistir o cão morrer sem fazer nada.
 
No domingo (12), ele foi fotografado por um passante ao se despir e rastejar sobre um rio congelado para salvar seu cão, que havia caído na água quando o gelo se rompeu. Segundo testemunhas, o homem também entrou na água do rio Stour, na região de Dedham, Essex, por volta das 10 horas da manhã.
Malcolm Jarvis, empresário de 48 anos de idade, disse que estava passeando com a mulher e as duas filhas quando o cachorro, Bentley, saiu correndo atrás de patos no lago, segundo a reportagem do jornal britânico "Daily Mail". A fina camada de gelo acabou se quebrando, e Bentley não conseguia sair da água.
 
A temperatura local estava por volta de -4° Celsius.
 
"A adrenalina bateu e eu sabia que tinha que tomar uma decisão. Meu instinto era de salvá-lo, qualquer pessoa que tem um cachorro faria o mesmo", conta ele. Jarvis diz que se despiu porque não queria entrar de calça jeans na água - o que poderia dificultar o nado caso o gelo se rompesse, como de fato ocorreu.
 
"O gelo se quebrou quando eu estava a uns 10 metros dele, e eu caí na água. Não lembro do choque do frio, acho que a adrenalina preparou meu corpo para isso", afirma. O empresário agarrou Bentley pela pele atrás do pescoço e o tirou da água antes de conseguir sair ele mesmo.
 
Jarvis ficou com alguns cortes no corpo. A família entrou no carro e foi para casa sem precisar chamar o serviço de emergência.
 
"Eu estava com dois amigos e não pude acreditar no que estava vendo", disse Paul Wenborne, de 52 anos de idade, que flagrou o arriscado resgate. Na semana anterior, um homem morreu na Inglaterra justamente tentando resgatar seu cão de um lago congelado.